Festival de Morro de São Paulo confirma 7ª edição para fevereiro

4 Min Read

A energia da musicalidade do Carnaval de Salvador vai chegar a Morro de São Paulo no final de semana imediatamente posterior ao da festa na capital. Nos dias 15 (quinta-feira), 16 (sexta-feira) e 17 (sábado) de fevereiro, o Festival de Morro de São Paulo celebra a 7ª edição, celebrando a estação em um dos destinos turísticos mais procurados no verão brasileiro. No palco montado na Segunda Praia, passarão artistas como Luiz Caldas, Jau, Filhos de Jorge, Afrocidade, Cheiro de Amor, Negra Cor e Batifun.

Depois de sete anos sem acontecer, o Festival ganhou nova edição no ano passado (2023), com nomes como Marcelo Falcão e Toni Garrido. Agora, a iniciativa deve se firmar no calendário do verão baiano, aposta a coordenadora geral do projeto, Márcia Mamede: “Morro de São Paulo é um lugar mágico, um destino procurado internacionalmente, e merece ter eventos como esse festival, que celebra a música, a natureza, os encontros. Em 2024 tenho certeza que vamos repetir o sucesso que aconteceu em 2023”.

fes
Fotos | Lego Comunicação Audiovisual

O projeto propõe uma relação direta com os cuidados socioambientais. Seguindo o exemplo de anos anteriores, o Festival será creditado com o selo Carbon Free, calculando o índice de emissões de dióxido de carbono emitido durante todos os três dias de evento. A cota de emissões registrada será mitigada por meio do plantio de árvores executado pela empresa OCT – Organização de Conservação da Terra, situada em Pratigi, localidade próxima a Morro de São Paulo. Toda a gestão será supervisionada pelo especialista da Organização, que vai gerenciar as reduções de impactos dos resíduos do projeto na natureza.

Um festival pela descarbonização

O projeto propõe uma relação direta com os cuidados socioambientais, com principal atenção à descarbonização. Seguindo o exemplo de anos anteriores, o Festival será creditado com o selo Carbon Free, calculando o índice de emissões de dióxido de carbono durante todos os três dias de evento. A cota de emissões registrada será mitigada por meio do plantio de árvores executado pela empresa OCT – Organização Internal Use de Conservação da Terra, situada em Pratigi, localidade próxima a Morro de São Paulo.

Foto por Lego Comunicacao Audiovisual 5

Toda a gestão será supervisionada pelo especialista da organização, que vai gerenciar as reduções de impactos dos resíduos do projeto na natureza. A sustentabilidade também está presente no descarte do material reciclável utilizado durante a festa. Os resíduos gerados serão direcionados à uma cooperativa local, que será responsável pelas etapas de coleta, transporte, transbordo e destinação final ambientalmente adequada dos resíduos sólidos para reciclagem. 

Essa gestão do material tem também um foco social, já que todos os trabalhadores da cooperativa residem no município de Cairu, contribuindo para a geração de empregos locais. “A Neoenergia Coelba acredita que por meio da música e do incentivo à economia criativa é possível contribuir para o desenvolvimento da Bahia. Por isso, é simbólico o nosso patrocínio ao Festival Morro de São Paulo, que além do entretenimento, gera emprego para a comunidade deste importante ponto turístico. A ilha já foi palco de importantes entregas estruturantes da Neoenergia Coelba para o sistema elétrico. Agora, é a vez de levar a esse palco muita música e entretenimento, com sustentabilidade, que é um dos nossos propósitos”, destaca o diretor-presidente da Neoenergia Coelba, Thiago Guth.

O Festival de Morro de São Paulo 2024 tem a promoção da Prefeitura Municipal de Cairu e patrocínio da Neoenergia e do Governo do Estado, através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia

Share This Article