Durante pronunciamento em rede nacional na noite desta terça-feira, 24, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a causar polêmica ao comparar novamente a Covid-19 com uma “gripezinha”, criticar a imprensa, atacar governadores por determinarem quarentenas e de pedir o fim do isolamento social, o que chamou de “confinamento em massa”.

“Algumas poucas autoridades estaduais e municipais devem abandonar o conceito de terra arrasada, a proibição de transportes, o fechamento de comércio e o “confinamento em massa”, disse, referindo-se aos governadores. A quarentena tem sido uma das principais recomendações das autoridades de saúde, incluindo o próprio Ministério Federal, para evitar a proliferação do novo coronavírus.

Bolsonaro ainda acusou a mídia de provocar “histeria” na população, afirmando que os veículos de comunicação “espalharam pavor tendo como carro-chefe o grande número de vítimas na Itália”. Ele disse também que a “nossa vida tem que continuar” e que “devemos sim, voltar à normalidade”.

Ao falar das escolas, o presidente disse que a medida era desnecessária devido às informações do perfil mais acometido pela pandemia. “O que se passa no mundo tem mostrado que o grupo de risco é o das pessoas acima de 60 anos. Então, por que fechar escolas? Raros são os casos fatais de pessoas sãs com menos de 40 anos”.

Por fim, Bolsonaro minimizou mais uma vez, os efeitos do coronavírus e disse que os piores sintomas afetariam apenas os mais idosos. Ele chegou a afirmar que caso contraísse o vírus, não precisaria se preocupar porque teria somente uma “gripezinha” graças a seu “histórico de atleta”.

Bolsonaro foi alvo de novos protestos durante o seu pronunciamento. Além de Salvador, moradores de várias cidade do Brasil foram às janelas para bater panelas e pedir a saída dele da Presidência. Até as 17h desta terça-feira, o Brasil já tinha registrado 46 mortes e 2.201 casos de Covid-19.

Com Informações: A Tarde

Toque de Recolher: Comércio varejista e serviços não essenciais

Teixeira de Freitas: Cumprindo determinação do Governo do Estado da Bahia, o Governo Municipal de Teixeira de Freitas emitiu, nesta terça-feira,

Teixeira e cidades do extremo sul terão toque de recolher a partir

Teixeira de Freitas: As cidades do extremo sul da Bahia – Alcobaça, Belmonte, Caravelas, Eunápolis, Guaratinga, Ibirapuã, Itabela, Itagimirim,

Morre aos 94 anos ex-prefeito de Santa Cruz Cabrália

Morreu na madrugada desta terça-feira (02), aos 94 anos, o ex-prefeito de Santa Cruz Cabrália Filogônio Santos de Alcântara, o Filó. Segundo

Saque aniversário do FGTS poderá ser usado para empréstimos

Em vigor desde abril para parte dos trabalhadores que aderiram à modalidade, o saque-aniversário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)

Nova parcela do vale-alimentação estudantil será paga dia 8 de

Mais uma vez, os 800 mil alunos da rede estadual de ensino vão ter direito ao auxílio de R$ 55 do vale-alimentação. O governador Rui Costa fez

Vereador Adriano Souza e moradores comemoram um ano do Chafariz

Teixeira de Freitas: Inaugurado no dia 28 de maio de 2019, o Chafariz comunitário do Bairro Santa Rita é fruto da proposição legislativa do

Mourão assume comitê do Fundo Amazônia no lugar de Salles

Decisão de troca foi tomada após reunido do vice-presidente com embaixadores de Alemanha e Noruega, principais doadores do órgão O

Bolsonaro diz que auxílio emergencial deverá ter quarta parcela

Novo valor está em discussão no governo O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (28) que o governo deve propor uma quarta parcela

Câmara dos Deputados aprova 'Lei Aldir Blanc' para setor cultural

O projeto de Lei de Emergência Cultural prevê R$ 3,6 bilhões da União para estados, municípios e Distrito Federal Foi aprovada pela Câmara

Auxílio: Governo pode reavaliar cadastros para liberar a 2º parcela

Alguns trabalhadores reclamam que ainda não receberam a segunda parcela dos R$ 600 porque estão em reanálise cadastral A Caixa Econômica

Nossos Apoiadores: