Além de educadora, Márcia Mendes é escritora e mantém o projeto “Um livro para chamar de meu”

A formadora de docentes da rede estadual de ensino e mestranda em Ensino pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) Márcia Mendes teve acesso aos livros tardiamente. Mesmo com essa realidade, a graduada em Letras cresceu mantendo sua paixão pelo universo da literatura. Atualmente, ela atua contribuindo para modificar a realidade de tantos outros que não possuem condições de ter acesso aos livros.

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), apesar dos índices do analfabetismo no Brasil terem melhorado, o país ainda convive com 11,3 milhões de analfabetos entre a população de 15 anos ou mais, o equivalente a 6,8% dessa população. O número está relacionado ao contexto analisado em 2018 e apresentou queda de 0,1% comparado a 2017, significando 121 mil analfabetos a menos.

Ciente da importância da educação como mecanismo de transformação social, Márcia criou, no ano de 2017, o projeto “Um livro para chamar de meu”. Durante os eventos infantis que participa, a educadora percebeu que muitas crianças, assim como ela na infância, não tinham livros. Comovida, ela criou uma ação em que recebe os exemplares de amigos, outros educadores e de editoras e os doa em escolas, feiras literárias e rodas de conversa.

“Eu recolho doações no trabalho, recebo de escritoras parceiras, livrarias, carrego dentro da bolsa e sigo distribuindo. Não existe um local específico. Entrego para as crianças em escolas e diversos lugares”, explica.

Convidada para realizar uma contação de histórias na rede de educação básica, no mês de dezembro de 2019, na Escola Municipal Nova Brasília, em São Sebastião do Passé, Márcia Mendes irá retornar à unidade para fazer a entrega de muitos livros e, a pedido das próprias crianças, fará uma roda de diálogo sobre a consciência negra.

Na oportunidade, a também escritora irá presentear as crianças com o seu mais novo título. A obra A gata que não era xadrez será lançada na abertura do semestre na Uesb. Além desta, Márcia tem outras duas obras já publicadas: Dandara, cadê você? e Quem é Amora? Em seus livros, a autora incentiva o protagonismo dos pequenos leitores.

“Em todos os meus livros, priorizo espaço em branco para que eles possam reescrever a própria história, para que possam descobrir seu potencial criativo e de escrita”, sugere Mendes que defende uma educação mais lúdica, interativa e estimulante. “A essência do ato de aprender está na pergunta e não nas respostas”, conclui.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Coronavírus: pesquisadores estudam nova forma de testagem rápida

Estudo que envolve brasileiros visa adaptar caneta que detecta câncer Um estudo visa adaptar uma caneta que detecta câncer para identificar

EAD: saiba quais cursos não podem ser feitos a distância

Embora modalidade cresça no Brasil, alguns cursos ainda não são ofertados em EAD A Educação a distância (EAD) tem se destacado por ofertar

Saiba como conciliar teoria e prática nos estudos em casa

Estudar em casa na modalidade a distância requer muita disciplina, já que a flexibilidade nos horários de estudo pode fazer com que o estudante

Pais acreditam que qualidade do ensino caiu na pandemia

Levantamento do DataSenado ouviu 2,4 mil brasileiros no fim de julho Pesquisa do Instituto DataSenado divulgada nesta quarta-feira (12) aponta

Creche Isael de Freitas Correia é entregue pela PMTF no Bairro João

Teixeira de Freitas: Foi entregue nesta quarta-feira (12), o Centro Municipal de Educação Infantil Isael de Freitas Correia (CMEI). A Creche

Extinção da meia-entrada nos cinemas pode prejudicar estudantes

A medida apoiada diretamente pelo Ministério da Economia põe em risco o acesso de estudantes à cultura, segundo o presidente da União Nacional

Instituto Legado seleciona mulheres negras para bolsas em curso MBA

Edital está aberto; as vagas são para formação EAD Em parceria com a Universidade Positivo, o Instituto Legado selecionará três mulheres

Usuários do Fies podem pedir suspensão das parcelas 

Solicitação já pode ser feita por quem estava com os pagamentos em dia. Alunos com atraso devem aguardar. Autor do PL esclarece as principais

Cursos de qualificação profissional têm alta demanda na pandemia

Senai registrou mais de 1 milhão de matrículas em plataforma online A procura por cursos de educação a distância tem aumentado durante a

Escolas municipais do país podem perder até R$ 31bi do orçamento

A estimativa é do movimento Todos pela Educação e do Instituto Unibanco em razão da previsão de uma arrecadação de impostos menor por causa da

Nossos Apoiadores: